G4 PHOENIX, Diffusable Hydrogen Analyzer

Analisador de alto desempenho para hidrogênio difusível

O analisador de extração a quente G4 PHOENIX DH é a solução certa para uma medição precisa e rápida do hidrogênio difusível, evitando a fragilização, fissuras causadas por hidrogênio e outras falhas dispendiosas.

Diffusible Hydrogen Analyzer G4 PHOENIX ONH - Analysis Screen
Diffusible Hydrogen Analyzer G4 PHOENIX - Analysis Screen

Danos causados por hidrogênio são um fenômeno bem conhecido e temido. Eles se manifestam na forma de falha de componentes submetidos a esforços mecânicos, mesmo sem uma indicação visível. Assim, a avaliação do hidrogênio em aço ou soldas é essencial, por causa de fragilização, rachaduras causadas ou facilitadas por hidrogênio (HIC/HAC) ou rachaduras retardadas por hidrogênio, entre outros efeitos deletérios. A obtenção da informação precisa sobre a concentração de hidrogênio no material é crucial para o controle de qualidade e para o desenvolvimento de novos materiais.

Empregando um método de extração a quente do gás portador, o G4 PHOENIX DH permite a determinação rápida e automática do hidrogênio difusível em uma grande variedade de matrizes. O hidrogênio difusível expandido é detectado com um sensível detector de condutividade térmica – TCD (Thermal Conductivity Detector) estável e de longo prazo. A calibração simples e confiável é assegurada pela unidade integrada de dosagem automática de gás, com 10 volumes diferentes. 

O analisador está equipado com um forno de caçamba articulada aquecido por infravermelho para aquecimento (e resfriamento) rápido (até 900 °C). O diâmetro de 30 mm do tubo de quartzo permite a análise de amostras grandes, como tiras de chapa de aço, bem como de cupons de solda de acordo com a ISO 3690 e AWS A4.3. O versátil forno infravermelho também permite o uso de programas de temperatura e gradação para avaliar informações sobre diferentes formas de hidrogênio retido. 

Em temperaturas mais elevadas, especialmente para determinação do hidrogênio difusível e residual, como no aço, o G4 PHOENIX DH pode ser equipado com um forno de tubo aquecido por fio adicional, que pode ser operado em temperaturas de até 1100 °C.

A nova e revolucionária técnica de acoplar um espectrômetro de massa ao analisador de extração a quente de gás portador G4 PHOENIX DH resulta em um limite de detecção sensivelmente maior para determinação de concentrações ultrabaixas de hidrogênio, como em aços de alta resistência. Essa técnica de espectrometria de massa de distorção térmica – TDMS (Thermal Desorption Mass Spectrometry) amplia o limite de detecção em mais de uma ordem de grandeza, quando comparada a um TCD.

Software

O intuitivo software de análise do G4 PHOENIX apresenta uma interface de usuário descomplicada. Diferentes tarefas do usuário, como medição, definição de método, calibração e avaliação de dados, estão claramente divididas em diferentes visualizações. 

Características e benefícios

  • O forno de tubo infravermelho de rápido aquecimento (e resfriamento) oferece extensa capacidade analítica com programação de temperatura (gradações e etapas).
  • Diâmetro de 30 mm do tubo de quartzo, permitindo análise de amostras grandes, como tiras de chapa de aço, bem como de cupons de solda de acordo com a ISO 3690 e AWS A4.3.
  • Calibração de gás automática e confiável com hidrogênio e hélio, por meio de unidade integrada de dosagem de gás com 10 volumes diferentes.
  • O espectrômetro de massa quadripolar opcional aumenta o limite de detecção em mais de uma ordem de grandeza, permitindo a avaliação de concentrações ultrabaixas de hidrogênio, além do estudo e caracterização do hidrogênio retido no aço.

Fale conosco

Related Information