Microscopia RMN

Os sistemas de Microscopia de RMN são empregados nos mais diversos campos de física, química, bioquímica, biologia, medicina, tecnologia de alimentos, ciências de materiais, engenharia química, entre outros.

As propriedades de objetos medidas por RMN são visualizadas como imagens multidimensionais. O movimento translacional pode ser observado e as informações espectroscópicas resolvidas espacialmente.

Os sistemas de Microscopia de RMN otimizam a manipulação de objetos e o desempenho com diversos tipos de amostras. Suportam duas classes de objetos:  objetos vivos como animais e plantas, e amostras de materiais inanimados. Os sistemas encontram aplicação em uma ampla gama de condições: anestesia de animais, controle de parâmetros fisiológicos, ajuste variável de temperatura, conexões de fluxo, reologia, entre outras.

Reo-RMN

A Ressonância Magnética Nuclear é uma técnica notavelmente poderosa para o estudo da estrutura, organização e dinâmica moleculares. Assim, a técnica de Microscopia de RMN, quando associada à reologia, permite obter a reologia resolvida espacialmente, dando novas dimensões ao estudo das propriedades mecânicas de fluidos complexos com espectrômetros de RMN comerciais.

Difusão de Alta Potência

A Ressonância Magnética Nuclear é uma técnica poderosa e amplamente difundida para investigação de movimento molecular lento na matéria, como movimento browniano, movimento translacional e fluxo.

As sondas de gradiente de alta intensidade para difusão são o que há de mais avançado para obter resolução superior em experimentos DOSY e com gradiente de campo pulsado. A alta intensidade de gradiente e reduzidos tempos de chaveamento permitem estudos de difusão com curtos tempos de difusão, permitindo assim a detecção de diversos tempos de difusão em uma ampla faixa.

A alta intensidade de gradiente é fundamental para a investigação de núcleos X.

As bobinas de gradiente de alta intensidade para difusão operam com os mesmos equipamentos que os sistemas de Microscopia de RMN.